Crônicas

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Amores, dissabores, rancores

Sim, quer dizer não! Não vou iniciar esse texto dizendo não... O “não” é uma palavra que me remete a rejeição, a repulsa, a recusa, ao afastamento... Muito embora eu esteja sentindo tudo isso dentro de um liquidificador. Tudo junto e misturado, tudo palpitando aqui dentro.

Sim, quer dizer, não! Não vou viver como alguém que tá na fila a espera de um amor avassalador. Fila é um alinhamento sequencial das coisas ou algum tipo de organização alinhada de pessoas. Não vim pra esse mundo pra compor essa fila de peças de dominós, onde se um se estrepar, se estrepa todo mundo junto!

É preciso desaprender na vida e aprender com as pessoas que são verdadeiras ondas do mar, fazendo de cada recuo um recomeço para um novo avanço! Cada pessoa é um começo, nem pense em mudar essa ordem!

Talvez o destino quisesse assim (vai saber), para mim, o destino é um mero conceito popular, mas sua força é estrondosa, inegavelmente estrondosa: O destino risca e ninguém rabisca. Será que já tava escrito que seria assim?

É preciso conviver com nossas irrealizações!

Triste enxergar que no presente (eu e você) não teremos sequer um resquício de futuro, a mínima possibilidade de estarmos (inclusive) no mesmo ambiente. Procurei um fundamento para compreender esse seu afobamento e essa inundação de rusgas e arranhões dados na alma, refletida em cada espelho do nosso olhar, mas notei que a vida não possui fundamento... Razão? Talvez!

A estrada com você é um carrinho descarrilado e sem freio em meio a uma montanha russa. Até gosto de sentir o arrepio que o medo pelo desconhecido proporciona, mas você se tornou um desconhecido conhecido, já não sei mais sobre os tópicos dos teus dias utópicos. Você ainda preserva suas manias que tanto me tiravam do sério?

Eu (ainda) mantenho as minhas manias. Sempre que tua presença imaterial invade um pensamento meu eu simplesmente choro desinibidamente, mas choro baixinho, para a minha integridade e o meu orgulho não acordarem e me puxarem pro meu mundo real. Um mundo ideal? Talvez!

Eu me permito! Eu me permito ignorar toda essa trajetória que tivemos juntos e não revirar mais o passado que passou desapressado, eu só preservo num jardim imaginário, doces recordações de mãos dadas com um bouquet vermelho... E só!

To num estado de entropia. Sabe?

Um amor igual entre a gente era diferente de tudo que qualquer outra gente já viu! A gente nunca sabe o equilíbrio exato para se doar não é mesmo? Ás vezes esse ponto exato é confusamente inexato.

Até quanto tempo alimentamos uma boca e vemos a nossa morrer de fome?

Hoje encontro novas respostas para as perguntas antigas: Por que o amor precisa se eternizar debaixo dos tapetes vermelhos da fama? Longe das luzes da ribalta e dos holofotes das celebridades?

Hoje eu sei resolver essa questão!

O exibicionismo do amor aguça as forças ocultas dos que invejam a competência de amar. Por isso é bom amar silenciosamente diante da sociedade e gritar escandalosamente entre quatro paredes.

Ame no anonimato e na duplicidade simultânea de um olhar. Provoque encantamentos gratuitos e constantes (seja inconstante). Entorpeça, seduza e enlouqueça!!!

Mesmo eu sendo tantos homens em um só, sei que o fim nunca é bom, porque se fosse bom, não seria o fim, mas sim o começo!

(Suspiros)

Mulheres: Seres (im)previsíveis e fascinantes. Enquanto isso, nós (homens), tateamos no escuro em busca dessa tradução!

32 comentários:

  1. Uau André.....

    Cada dia melhor em suas conclusões femininas....

    Texto triste pois noto o desgate de uma relação, mas lindo em sua história.....

    Tenro!

    parabéns

    bjs

    ResponderExcluir
  2. É...
    Essa é uma constante certeira.
    Desses seres (im)previvíseis e fascinantes. Mas como experiência própria, EU NÃO DESISTO NUNCA! Meu relacionamento é estável e espero que perdure assim. Mas as vezes, existem as famosas quedas de braço, o qual um lado precisa ceder para uma harmonia entre ambos.
    Mas eu aprendi (e aprendo todos os dias), que o "doar" é muito relativo. Cada caso, um caso, mas nunca deixando em segundo ou terceiro plano este que vos escreve. NUNCA!

    ResponderExcluir
  3. O doar é sempre relativo, porém, como todo ser que sofre e sorrí, possuímos sensações e emoções..... Doar doar e doar e não receber na mesma constância é tolice!

    Ótimo texto!

    ResponderExcluir
  4. Ótimo ! Disse tudo...
    Abração
    Van

    ResponderExcluir
  5. Vannnnnnnn p/ Felipe ........27 de setembro de 2010 13:16

    Felipe , por onde andas ? Sumiu ?! ...
    um abraço
    Van

    ResponderExcluir
  6. "Um amor igual entre a gente era diferente de tudo que qualquer outra gente já viu! A gente nunca sabe o equilíbrio exato para se doar não é mesmo? Ás vezes esse ponto exato é confusamente inexato" - Dé, é perfeito, afinal " Cada pessoa é um começo, nem pense em mudar essa ordem!"

    Excelente texto!!!
    bjo

    ResponderExcluir
  7. Ninguém quer se ver numa fila de espera...
    Mas, inevitavelmente, é lá onde todos nós nos encontramos.
    Sempre carregamos a esperança de encontrar alguém que balance nosso mundo.
    Só que hoje, rejeitamos esse ato por não saber se lá fora ainda exista alguém tão especial.
    Ver esperança em algo vazio, ninguém consegue.

    Não me vejo mais na espera... Me vejo com esperança.
    Cansada de não ver futuro nesse mundo, me retiro.
    Cansei de joguinhos e dos passatempos da vida.
    Enquanto nada tira o meu folego...

    Sempre acreditei que o amor não precisa ser exibido e jogado ao vento.
    Precisa ser sentido, apreciado...
    A beleza dos atos está na simplicidade de expressa-los.

    “O exibicionismo do amor aguça as forças ocultas dos que invejam a competência de amar. Por isso é bom amar silenciosamente diante da sociedade e gritar escandalosamente entre quatro paredes.”

    Adorei!

    ResponderExcluir
  8. Sei Lá.... Mais uma vez primeiro q vc....rsrs

    Realmente está tocou fundo, hein..A verdade está dita: Ame em silêncio para a sociedade e grite entre quatro paredes...Nossa, falou tudo!!!
    Amei essa..

    ResponderExcluir
  9. O André tocou fundo nas frases e em todo contexto.... Abalou-nos!

    ResponderExcluir
  10. Copiei isso:

    "Mulheres: Seres (im)previsíveis e fascinantes. Enquanto isso, nós (homens), tateamos no escuro em busca dessa tradução!"

    ResponderExcluir
  11. Sim, quer dizer, gostei do seu texto, acho que você deveria. Sim, quer dizer você sabe que sou uma dessas pessoas sempre pronta a ajudar o próximno e dar o meu melhor. Sou do tipo de pessoa que adira as pessoas que amam.

    Sim, que dizer que você é uma dessas pessoas que acredita que o Destino é obra do Acaso e tem um ideal de mulher que se ama no escuro?

    Sim! As pessoas nunca são uma só, são mosaicos de pessoas, uma pessoa de pessoas. Eu sou do tipo de pessoa que ama no escuro e acredita que toda forma de amar vale a pena.

    Então, você deveria.

    ResponderExcluir
  12. Nossa hein?! Esse coments ficou pessoal, mas não é! Quer dizer é e não é (rsrsrs): é pessoal porque é meu, mas o que eu quero dizer é que eu achei lindo isso, então você deveria continuar escrevendo coisas assim!

    ResponderExcluir
  13. A vida é feita de perdas e ganhos , de começos e recomeços. Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo, acreditar em você de novo.
    Que tal um novo emprego??um novo curso,um novo corte de cabelo...Qdo nos trancamos em nossas tristezas ficamos insuportáveis.Então... vamos recomeçar. Onde queremos ir? Alto, muito alto,e queremos o melhor.Joga fora tudo que te prende ao passado. Fotos, papel de bala, ingressos de cinema, e toda aquela tranqueira de qdo estávamos apaixonados. Esvazie seu coração e fique pronto para a nova vida e para o novo amor.Somos capazes de amar muito e muitas vezes...

    ResponderExcluir
  14. Essas últimas 4 crônicas foram sensacionais!

    Adorei tudo, cada palavra, cada frase, cada reflexão que vc faz em torno de assuntos tão complexos....

    Muito bom os comentários tb.....

    bjs

    ResponderExcluir
  15. Dé como você mesmo disse o fim é sempre triste. Mas como manter a chama de início de relacionamento? As pessoas se acomodam, quando sabem que "tem na mão" não valorizam.
    "Não vou viver como alguém que tá na fila a espera de um amor avassalador." Por mais que não nos coloquemos na fila nós esperamos tal amor. Talvez por esperar demais nos decepcionamos com relacionamentos normais.
    Como disse Gigante: "Meu relacionamento é estável e espero que perdure assim." Sou a favor do relacionamento estável, pena que as pessoas confundam estabilidade com comodismo.
    Quanto a doação, na verdade o sentido de doar deveria significar de que não esperamos nada em troca. Deveria ser gratuito. Mas ninguém aguenta só doar em uma relação, sempre queremos algo em troca, que seja sorrisos.
    Dee adorei o que você escreveu!
    Cecilia como sempre me apaixono por tudo que você escreve... =))
    Bjokasss

    ResponderExcluir
  16. Sempre um vai doar mais que o outro.......
    esse é o segredo de uma relação....os dois.....
    Doar..sempre...bjo

    ResponderExcluir
  17. Olha Fabi, em um relacionamento (qq q seja) tem que haver o equilíbrio da troca e da devoção...

    Hipocrisia alguém aqui dizer que se contenta em só oferecer.... Vc se desgasta, é sugado e suas energias se esgotam....

    Absolvo vc nessa vai?

    Hahhahahaha

    bjs

    ResponderExcluir
  18. Mas eu não disse que devemos nos doar sem ter nada em troca, a palavra doação que significa isso. Na verdade acho que a palavra certa em uma relação é a troca. Em qualquer tipo de relação, incluindo a amizade.
    Concordo com você em tudo. Para passar de doador a capacho é um passo!!!

    Bjokasss

    ResponderExcluir
  19. Tudo na vida tem que ter retorno. Em todas as circunstâncias, em todos os relacionamentos , em todos os amores.O retorno é imprecindível. Não é aquele retorno egoista, é a necessidade do retorno do amor dado, da amizade dedicada , do trabalho oferecido, do agradecimento à todos os sacrífícios, enfim... ser humano é assim... qdo não existe retorno, nada tem sentido.Nos doamos por inteiro qdo sabemos que vai valer a pena , isto é retorno.

    Fabi... obrigada pelos seus elogios. Adoro. É um retorno encantador, para as minhas poucas palavras.

    ResponderExcluir
  20. Concordo Cecília!

    Doar, receber, doar..... simplesmente pq existe amor, necessidade de ser feliz e de fazer feliz!

    Perfeito!

    Mas isso é raro..... muito raro!

    ResponderExcluir
  21. Déeeeee como sempre fantástico!
    Amei!!! Sem mais palavras por hora..
    beijos saudadessss Liii

    ResponderExcluir
  22. Esse deserto, em torno de si ou do objeto amado, é o próprio amor.

    ResponderExcluir
  23. ''Ame no anonimato e na duplicidade simultânea de um olhar.''

    - Foi sábio nas palavras... ADOREI ;)

    - E concordo com o comentário acima rsrsrsrs '' de doador a capacho, é um passo'' rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  24. Como sempre, sempre impecável em seus textos!!!

    Um texto que serve tanto para quem busca o amor, como para que foi abandonado por ele.....

    Serve para exs tb não é mulheradaaaaa?

    Hahahahahahhaha....

    ResponderExcluir
  25. Em tempo:

    As pessoas se debruçaram em um trecho apenas, sobre a doação.... Mas acho válido ressaltar a questão de desaprender com a vida e enfrentar as irrealizações, isso é perfeito!

    Todo mundo só quer aprender com a vida, mas, de vez em qnd é bom desaprender com ela....

    Adorei essa inversão de conceitos!

    ResponderExcluir
  26. Ótima leitura e concordo com a Marisa.... Nascemos e somos doutrinados a crescer e evoluir, assimilar o máximo de conteúdo possível e esquecemos, muitas vezes, de pequenos gestos e pequenas ações....

    Viver é uma grandiosa e pequena ação!

    Realmente foi um dos melhores textos que lí por aqui.....

    OBS: Karina? Ainda vou chegar primeiro viu?

    OBS II: Ótimos comentários.... o povo aqui é intelectual demais, hahahah.

    ResponderExcluir
  27. Favores, humores , valores
    Pra vida cheia de amores...
    Horrores, rumores , calores
    trazendo-nos dissabores...
    Doutores, professores, cantores
    pra acabar com nossos rancores...
    Blog do André, cheio de encanto
    que espanta nossos terrores.

    ResponderExcluir
  28. Lindo Cecília! Tb concordo em tudoooo!
    Gente? temos mais uma escritora por aqui....
    Hahhaha

    ResponderExcluir
  29. é....o destino risca e rabisca...mas poucos de nós conseguimos entender que nossa mao ajuda a segurar o lápis...

    ResponderExcluir
  30. Cecilia meus elogios são verdadeiros, você sempre me encanta com suas poucas palavras, as vezes são poucas mas tão sábias. Isso que vale!!!
    Ameiiiiiiiiiiii o novo comentário... rs
    Marisa concordo com você... Mas muitas vezes, enquanto aprendemos, desaprendemos. Troca de hábitos... Mas temos muito a desaprender também... Vamos aprender desaprendendo... hauahau

    Bjokasss e como sempre amando todos os comentários!!!

    ResponderExcluir
  31. André gostei muito do texto bom d+ .......ainda mais depois de um domingo meio turbulento que acabei entendendo muita coisa e depois com a semana nao entendi mais nada ......se e que vc me entende rsrsrsrssrsr
    ha hj consegui deixar um pouco de mim aqui ...bj e boa semana hary

    ResponderExcluir
  32. Adorei!!!
    Sem mais!!!
    Sem argumentos para comentar!!
    Achei simplesmente perfeita!!
    Diz tudo o que muite gente pensa e não sabem dizer!!
    PERFEITA!!!

    ResponderExcluir