Crônicas

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Gente também expira!


Assim como os iogurtes, tudo tem prazo de validade: as mesmas piadinhas do porteiro sobre time de futebol; as mesmas fofoquinhas frívolas dos salões de beleza; aquele celular que você não troca há 2 anos e tem vergonha até de atendê-lo em público... A mesma bolsa freqüentando a mesma balada, o mesmo papinho corporativista e sensacionalista dos “Happy Hours” da tua empresa... Enfim.

Tudo expira!

A patente do Viagra expira, o download de música expira, a bendita chave serial daquele programa que baixa filmes expira, o Norton que você baixou de graça no baixaki expira, até o Windows XP expira em 2014... Muita coisa que não se paga expira, e tudo, praticamente tudo que é de graça também expira... Uma coisa até óbvia uma vez que ninguém trabalha de graça.

Sabe o que mais expira? Seres humanos!

Não é produto perecível, mas tem prazo de validade!

O mundo está super populacionado! Não tem espaço para tantos talentos (muito menos para tantos imbecis) e com isso nos defrontamos combativamente com seres da mesma espécie. Ao invés de somarmos, nos separamos.

E nesse Discovery Channel de Babel, respiramos a guerra fria do capitalismo e da construção civil.

Peralá!!! É possível caber na mesma frase “guerra fria” e “construção civil”?

O ser humano não é mais homogêneo! A concorrência é colossal e desproporcional ao sistema “oferta e procura”. Um deslize qualquer dado por você e pode custar todo um esforço, todo um trabalho, toda uma dedicação, todo um planejamento...

O “brain storm” da vez é pensar no que o outro está pensando e com isso (de alguma forma) sair na frente... Uma guerra fria inserida nas partículas de O2 da nossa atmosfera: inodora, insípida, porém intencional e reativa!

Os conceitos do mundo moderno também são outros, bem como sua estruturação ortográfica e alguns significados... Esqueça tudo que você leu sobre construção civil nos livros de engenharia.

Hoje, a construção civil é o novo charme do mundo! O homem mal desenvolveu seus pêlos pubianos e já pensa no carro do ano. A mulher, por sua vez, nem iniciou seu período fértil e já passa o recreio da escola pendurada em seu I Phone, já quer andar de salto alto, botar maquiagem e namorar o “boyzinho” da escola.

O ser humano é “commodity” dentro de uma cadeia gigantesca de suprimentos! Nossa forma de se relacionar com outras pessoas (diluídas por mim num conceito à queima roupa e sem diplomacia) é como se fôssemos produtos, sentadinhos na gôndola de um supermercado esperando sermos levados pra casa!

Expirar dentro da vida de uma pessoa é tão fácil quanto adquirir um vírus gripal no inverno, bastou um espirro e você já não faz mais parte daquele “metier”, com a justificativa metódica e deselegante de que “a fila andou”.

Bau bau cultura intelectual!

Salvo exceções, somos doutrinados a reverenciar bundas, peitos siliconados e tórax avantajado, do contrário, se tivéssemos uma gota de suor de intelectualidade em nossos poros, não votaríamos tão inconsequentemente em nossos futuros líderes.

Construir uma cidade nobre como fez Juscelino, ou levantar um império vermelho separatista? O bom gosto e a boa escolha contemplam a excelência, nunca a irregularidade!

O que adianta fazer pilling, bronzeamento a jato, lipo, ter aulas de spinning, jump, combat, step, ser graduada em pole dancing e não saber a tabuada inicial de multiplicação?

Em sua esmagadora maioria, no gráfico social, somos balizados pelo peso, estatura, cor dos olhos, cartões de créditos, bairro onde moramos e o que temos a oferecer!

Já no gráfico profissional, somos balizados pelo engajamento, puxação de saco, resultados, proatividade, afetividade, desempenho e um monte de subterfúgios inúteis que só servem para constar no protocolo da empresa. Entretanto, se você não se vestir adequadamente e tiver algum despojo estético, esquece! Continue na fila do desemprego.

Em bom português, procure ser uma pessoa atualizada, antenada, inovadora e observadora, mas, em hipótese alguma, aceite ser taxada de “fora da validade”.

Nós temos DNA e não código de barras!

20 comentários:

  1. Taí um ótimo tema.......

    e uma forma universal eu diria que não, mas as pessoas que eu convivo e que deixo entrar em minha vida, essas sim, tem prazo de validade.....

    Hehehehhe

    Ótimo texto!

    Cássio

    ResponderExcluir
  2. que texto sensacional!! Adoramos!!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, sua mente nao pára ! Tudo gira rápido aí dentro...rs... incrível isso... tudo ao mesmo tempo Now !!! rs..
    *****************************************
    Por isso que diante de tudo que foi dito nesse texto, as vezes - DE VERDADE - penso que quero viver longe de tudo isso, de todo consumismo, de toda hipocrisia que infelizmente nos rodeia, as vezes penso como é bom, quem nasceu numa fazenda ou num pedacinho de terra e é feliz vivendo no seu mundinho de simplicidade, esses sim são felizes de verdade... Esse é meu sonho de consumo , me desprender de tudo que ainda me prende relacionado à esse monte de futilidade que o texto diz. Pra mim tudo isso aí é superficial demais.. to fora!
    É isso.
    Como diz a Elis ... " quero uma casa no campo...."
    Van

    ResponderExcluir
  4. Vannnnnnnn a todos vcs. amigos do blog...abraços16 de setembro de 2010 10:47

    Eu quero uma casa no campo
    Onde eu possa compor muitos rocks rurais
    E tenha somente a certeza
    Dos amigos do peito e nada mais
    Eu quero uma casa no campo
    Onde eu possa ficar no tamanho da paz
    E tenha somente a certeza
    Dos limites do corpo e nada mais
    Eu quero carneiros e cabras pastando solenes
    No meu jardim
    Eu quero o silêncio das línguas cansadas
    Eu quero a esperança de óculos
    Meu filho de cuca legal
    Eu quero plantar e colher com a mão
    A pimenta e o sal
    Eu quero uma casa no campo
    Do tamanho ideal, pau-a-pique e sapé
    Onde eu possa plantar meus amigos
    Meus discos e livros
    E nada mais

    ResponderExcluir
  5. Muito bom....hahahahaha...com certeza tem gente que expira...adorei a parte da piadinha do porteiro...relamente é sempre a mesma coisa...hahahahaha..odeio pessoas q só sabem falar de um assunto...e essas pessoas sempre se acham o máximo isso é que é o pior....hahahahaha.....

    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Me surpreendo mais e mais com a variação quase que infinita de assuntos e abordagens feitas por vc.

    Acho que o código de barras, ou a data de validade impressa no verso de cada pessoa não se restringe às datas, e sim às atitudes, ações e gestos....

    Por isso eu acho sim que as pessoas tem prazo de validade, mas jamais devem aceitar isso em outras esferas!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. NUUUOSSSA?

    Isso matou a pau: NÓS TEMOS DNA, NÃO CÓDIGO DE BARRAS!

    Caceta meu!

    abs

    ResponderExcluir
  8. OLá amigo que texto interessante, faz pensar...
    O sociólogo Zigmunt bauman trabalha divinamente esta questão do tempo em que tudo se tornou mercadoria!!!
    Amei a imagem tabém, ótima... até copiei....eheheh... o copia e cola também é bem pós-moderno....
    abraaço capixaba
    renata

    ResponderExcluir
  9. Pela primeira vez na história estamos assistindo as pessoas e as empresas terem prazos de validade. Isso mesmo! Da mesma forma que vamos ao supermercado e olhamos o prazo de validade de um produto e aceitamos ou não, agora temos isto com relação a nós mesmos e às empresas para quais trabalhamos. Os profissionais serão vistos, cada vez mais, pelas empresas que nos contratam ou pelo mercado pela capacidade de suplantar os ventos da destruição criativa e tornar as organizações adequadas ao seu tempo. E isto muda muitas coisas na nossa vida.
    Saímos de um prazo de validade longo, como poucas décadas atrás, em que uma pessoa se formava e conseguia sobreviver quase toda a vida com aquele conhecimento adquirido na universidade, para uma situação de produto perecível. E a velocidade está de tal forma, que até bem pouco tempo ainda podíamos contar o nosso prazo de vencimento em anos. Agora não mais. É bem possível que vamos entrar em breve na mesma velocidade das hortaliças.
    O segredo para aumentar nosso prazo de validade são : a criatividade e a inovação.
    Estas duas coisas servem em todas as áreas que nos interessam: no trabalho , no amor , na amizade.
    Em todas as relações o tempo e a convivência fazem crescer e amadurecer .A relação se consolida e se solidifica, e o vínculo entre as partes é efetivado.
    As pessoas não podem ser tão previsíveis.Surpresas e mistérios fazem parte de toda relação .
    O grande segredo é conquistar e se deixar conquistar eternamente.

    ResponderExcluir
  10. Mais uma bela tacada André!!!

    Temos alguns talentos que são deixados de lado.... para nõs refletirmos, lembra-se que há 50 anos, tinhamos o sapateiro, que fabricava sapatos para as pessoas utilizarem, hoje, esse talento virou abaixo de commoditie...

    O Alfaiate, que era uma pessoa que nos fazia roupa sob medida, sumiu! Mas esse virou de alto valor agregado.

    Que mundo louco viu?

    Ser humano com sentimentos bons, pelo menos aqui no Brasil virou trouxa, porque o certo é ser mal caráter e passar a perna nos outros?!?!?

    Por onde andam os bons costumes?

    Foto perfeita... Essa faixa poderia ser substituída pelo foto Planeta X que dizem que vai passar em 2012 e afundar tudo isso aqui... KKKK

    Fui!

    ResponderExcluir
  11. A vida e seus infinitos caminhos....

    Muitos cruzam todo o percurso da vida sem dar validade alguma à própria existência; outros continuam lembrados e reverenciados mesmo após a morte, se tornam mitos, lendas, reis em nossa imaginação....

    Outros nem ligam muito para a construção da vida pois pensam que a construção está em outra jornada... Uma jornada espiritual que vai além dos horizontes já atestados pelo homem.

    Seu texto é inebriante e nos faz pensar e acordar para uma realidade nada satisfatória.... Como disse a Cecília e o Rodrigo....

    Antes de virarmos pó, façamos coisas úteis para a humanidade.

    Amei a foto tb!

    ResponderExcluir
  12. Acho necessário.... é um mal necessário, a vida das pessoas precisa expirar dentro de outras vidas, assim, no desespero de perdermos alguém, nos empenhamos na manutenção.

    Lindo texto!

    bjs bjs

    ResponderExcluir
  13. "Em bom português, procure ser uma pessoa atualizada, antenada, inovadora e observadora, mas, em hipótese alguma, aceite ser taxada de “fora da validade”.

    Nós temos DNA e não código de barras!"

    Não preciso dizer mais nada!

    ResponderExcluir
  14. Uma coisa que não precisava ser lembrada é que somos pessoas e não produtos para sermos rotulados de tal forma.
    As pessoas se vendem por tão pouco, tudo pela febre de viver o memento.
    Se esquecem do primordial que é o carisma e a personalidade (coisa que está em perigo de extinção).

    Crianças se comportando como adultas, não sabem como é prazeroso não ter preocupações. Jogam sua infância fora em troca de rótulos e estatus. O prazer de brincadeiras de rua, em troca de internet, tv por assinatura, celular, etc...

    A inocência, assim como as coisas simples da vida, não fazem parte do mundo “banal” em que vivemos.

    A ideia de trocar de pessoa como trocamos de meia, é ridícula, é triste, é egoísta...
    É um tipo de coisa vazia, sem sentimento, sem compaixão.
    Eu não gosto de ser tratada como um produto, tanto porque eu não sou. E na realidade, alguém gosta?

    “Não faça com os outros, aquilo que você não gostaria que fizessem com você.”

    Uma coisa é ter fases na vida. Outra coisa é ter uma fase como um estilo de vida.
    Fases são momentos que somam e nos fazem crescer. E ficar estagnado em uma fase... é só olhar pro mundo em que vivemos que você terá a resposta!

    Aspectos positivos? Não existem mais. Viver num mudinho fechado, se anulando do que realmente importa? Isso sim é um grande negócio!

    Ah! Eu odeio* o mundo em que vivemos.

    *odiar (o-di-ar)
    v.t.
    Ter ódio ou raiva por; detestar, abominar.
    Sentir aversão ou repulsa a; desprezar, aborrecer profundamente.

    ResponderExcluir
  15. Sábias palavras..... De todos!

    A família desse blog deveria constituir pelo menos 60% do país!

    ResponderExcluir
  16. ...Só entende o seu rico modo de se esxpressar através das palavras, quem sabe ler!! rsrsrsrsrs... Adorei a parte que vc fala:
    ''SABE O QUE MAIS EXPIRA?SERES HUMANOS!!''
    ''NÃO É PRODUTO PERECÍVEL , MAS TEM PRAZO DE VALIDADE'' :(
    Isso fez parte de minha vida por um bom tempo....espero que isso tb,tenha prazo de validade, e eu possa realmente viver, sem que isso me aconteça novamenteeeee rsrsrsrsrsrs!

    Parabéns ...Sábias palavras!! ;);)

    ResponderExcluir
  17. Palavras sinceras.......

    ResponderExcluir
  18. Ah nossa amei muito esse texto...
    "Expirar dentro da vida de uma pessoa é tão fácil quanto adquirir um vírus gripal no inverno, bastou um espirro e você já não faz mais parte daquele “metier”, com a justificativa metódica e deselegante de que “a fila andou”". Adorei essa frase, é perfeita. Mas pelo menos você ainda ouve a fila andou né? Muitas vezes nem ouvimos isso... Só ouvimos um puff da evaporação da tal pessoa, ou sentimos a fumacinha... rs... Quando era mais nova até me perguntava se a pessoa estava bem, ou o que tinha acontecido. Hoje entendo bem que a pessoa não tem coragem de te dar o fora e prefere sumir.
    É as relações hoje em dia andam muito superficiais. Se você não é bonito, perfeito, siliconado, você não é aceito. Tenho medo das próximas gerações, se as crianças hoje em dia vivem para regime e já nascem querendo um silicone o que será das próximas?
    Ainda prefiro o cérebro, prefiro um barrigudinho com uma ótima conversa do que um cara todo malhado que não tem o que dizer.
    E viva os barrigudos com suas cervejas na mão, que nos divertem e nos deixam bem!!!!!

    Bjokasss

    ResponderExcluir
  19. Vannnnn adorei tudo que você disse, mas será que você consegue se desprender assim? Ta ai algo que talvez eu não conseguisse... rs... Ah Elis é tudo!!!!
    Re disse tudo!!!
    Cecilia como sempre perfeita nas palavras, amei.
    Nossa Rodrigo adorei, realmente as pessoas boas agora são idiotas, mas em um país em que o povo se deixa ser roubado e esquece disso num passe de mágica o que podemos esperar né? Os ladrões são ovacionados por sua esperteza.
    Dee simplesmente perfeito seu comentário, e realmente da ódio viver dessa maneira, ver pessoas assim todos os dias...
    Sei lá concordo, ia ser um mundo bem melhor!!!
    Bjokass... Matando a saudade... rs

    ResponderExcluir