Crônicas

terça-feira, 28 de julho de 2009

Contos de Botequim


Antes do dia de hoje, imaginava que as pessoas enforcavam o tempo fazendo hora, batendo papo na rua, andando sem pressa... Hoje pude compreender a razão de se passar uma tarde inteira ausente do escritório e não fazer absolutamente nada. Quer vencer o tempo? É fácil, siga o texto!

Vou te dar a receita de uma tarde freneticamente agitada e inutilmente proveitosa:

Primeiro ingrediente: seja um contemplado a adquirir um produto em mau funcionamento (o que não é difícil). Depois tente resolver o problema, vamos lá:

Há 4 meses resolvemos mudar nossa operadora fixa de telefone por motivos alheios á nossa capacidade de compreensão. Em 7 dias da semana, o “netphone” (o que tem de chique na pronúncia não tem de eficiente na assistência) só funcionava 5 dias.

Daí migramos para a promissora TIM, durante breves 5 meses mantínhamos o contato com as pessoas pacificamente. No entanto, há 3 dias começaram as ruínas do relacionamento: O aparelho desligava sozinho durante os bate papos, desligava quando estava na base carregando e ás vezes dava “peti” no display.

Pois bem, frente a esse percalço fui buscar a solução. Hoje, mais precisamente após minha refeição fui ao estabelecimento que adquiri o produto. Carinhosamente atendido pelo vendedor, o mesmo me orientou que eu me encaminhasse até uma assistência técnica da Motorola, segundo ingrediente!

Saí da loja e fui direto ao shopping Iguatemi (lá tem uma Motorola). Após seguir as regras da sociedade e pegar uma senha, permaneci durante uma hora e quinze minutos para ser atendido. A solução? Terceiro ingrediente! Converse com uma atendente:

- “Senhor, queira nos desculpar, mas não consertamos aparelhos fixos nessa loja, é necessário que o senhor se dirija á loja em que adquiriu o artefato”.

- “Querida, deixe lhe explicar uma coisa: acabei de sair da loja e o problema não é com a linha, e sim com o aparelho”

- “Ah, entendo senhor. O senhor precisa ir à loja onde o senhor adquiriu o aparelho”

- “Querida, você poderia me passar um posto de atendimento da Motorola para que eu possa encaminhar meu problema?”

- “Ah, agora entendi senhor. O senhor precisa ir á loja onde o senhor adquiriu o aparelho”

Após gastar R$15,00 reais de estacionamento no Shopping (um roubo). Novamente retornei á loja credenciada da TIM. Conversei com o mesmo rapaz que me atendeu o qual prontamente tratou de ligar para a complicada Motorola.

Longos 15 minutos ao telefone para ser atendido e pronto: Resolvido meu problema! Ligamos para outro número que supostamente poria um fim á minha apreensão. É, eu disse supostamente. O número estava errado!

Novamente ligamos para a Motorola, (10 minutos de espera dessa vez), a moça deu outro número para contato. Ligamos! Em tempo: Perceba a cascata de informações e de total gasto de tempo só para conseguir arrumar um aparelho...

Ao ligar para o “novo” número, fomos atendidos por um assistente que nos informou que para substituição do aparelho (uma vez que estava na garantia) era necessário responder a um formulário, o qual receberíamos um código postal e uma identificação protocolar. Daí era só tirar uma cópia da NF e se dirigir a uma agência postal e pronto. Resolvido!

Voltei pra casa, improvisei uma caixa de papelão porque tinha jogado fora a caixa habitual do aparelho, passei num xérox e me encaminhei ao correio. Chegando lá mais 25 minutos de fila (fila é instituição no Brasil, ta dentro das nossas atividades diárias). Chegando ao caixa mais uma surpresa:

- “Senhor, é necessário que o senhor se encaminhe á uma agência postal credenciada para este tipo de serviço, aqui é uma franquia”

Posso abrir um parêntese?
Engraçado, enquanto o governo quer introduzir o espanhol obrigatório nas escolas de ensino médio. Por que não introduzem um curso de adivinhação doutrinado pela Mãe Dinah? É impressionante como o cidadão tem que adivinhar as coisas nessa terra!

Tudo bem, me encaminhei para outra agência. Mais trânsito para meu dia. Detalhe: a agência não tinha estacionamento e a fila tinha 30 pessoas na minha frente. Finalmente chega minha vez para ser atendido:

- “Preciso efetuar um sedex gratuito para a Motorola”

- “O senhor poderia me passar o protocolo?”

- “Claro, aqui está!”

Mais 5 minutos de pesquisa no sistema e a notícia:

- “O senhor poderia retornar amanhã? Este protocolo só entra em vigor após 24 horas da sua solicitação.”

Alguém teria o celular da Mãe Dinah?

9 comentários:

  1. Cara, descobri que com telefonia as coisas só andam depois que você abre uma reclamação na Anatel. Pelo site mesmo, pois as operadoras tem um prazo para te dar uma solução senão é multa. Tenta lá!
    Que a força esteja com você.

    ResponderExcluir
  2. O problema não está somente na telefonia, mas na falta de qualidade na prestação se serviços em geral no Brasil.

    Cancelar qualquer serviço seja ele por assinatura ou não será sempre uma tarefa para JACK BAUER (24 HORAS)!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente ADOREI!!
    Adorei todos os textos!!
    Vc manda bem!!
    um bjoo

    ResponderExcluir
  4. e mesmo de perder a paciencia...
    acham que achei meu tempo no lixo..
    a vivo pisou feio na bola duas vezes comigo..sempre e a todos que eu puder farei propaganda negativa dessa desgraça de empresa...

    ResponderExcluir
  5. Graças a Deus isso não foi comigo..por que na terceira tentaiva eu ja teria morrido de odio da incompetências das pessoas e a falta de compromisso que as empresas tem com os seus clientes.

    Rodrigo Xeneize

    ResponderExcluir
  6. Fernanda Cavalcante29 de julho de 2009 19:43

    hahahahahahahahaha André, essa é sua tarde sem fazer nada!!????
    Sem fazer nada me faz pensar em ócio, não em nervosismo...
    Deus me livre, o negócio é comprar os aparelhos mais baratos, que eles fazem para as empresas darem para seus funcionários, pois são mais resistentes e, por isso, duram mais... essa foi a explicação que eu tive de uma fonte confidencial...
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu não teria tido toda essa paciencia, me conheço....
    Teria "rodado a baiana, armado um barraco e chutado o pau da barraca logo na segunda tentativa.
    Vc é genial!!!!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. ahah SENHOR!!! Ao que nervoooosoo!! eu também nao teria essa paciencia nao!!

    ADORO seu cinismo com essa pataquaaada que virou todo e qualquer atendimento que precisamos... MAs digo que com certeza se a Mae Dinah ligar lá... vai ser bem atendida!!! ahaha

    PARABENS!!! Genial mesmo!!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Tenho certeza que todo mundo já passou nervoso tentando ser atendido por qualquer empresa...são todas mto ruins.....

    Minha mãe qdo leu falou: "Eu tb quero o cel da mãe Dinah"......hahahaha......

    ADOREI....PARABÉNS....

    Bjos

    ResponderExcluir